País

Marcha de orgulho LGBTI+ no Porto contou com mais de 2.000 pessoas

O evento não teve arraial e a Câmara do Porto não deixou hastear a bandeira LGBTI+.

A marcha com o lema "Orgulho na Minha Rua", de defesa dos direitos das pessoas lésbicas, gays, transexuais, intersexuais e queer, aconteceu este sábado à tarde e com início na Praça da República, no Porto.

Sob as cores do arco-íris, mais de 2.000 participantes juntaram-se no Porto para a marcha de orgulho LGBTI+, com máscaras, mas sem o distanciamento social, numa fase em que o concelho do Porto está em risco elevado de contágio.

A marcha destina-se a chamar a atenção para os mais vulneráveis. O evento não teve arraial e a Câmara do Porto não deixou hastear a bandeira LGBTI+.

6.000 assinaturas estão reunidas para colocar o nome de Gisberta, assassinada no Porto em 2006, numa ruas da cidade.

Faz parte desta luta a proposta de um plano metropolitano LGBTI+, capaz de criar serviços públicos de atendimento especializado.

  • Merkel: mãe e verbo da Alemanha moderna

    Angela Merkel

    Carinhosamente chamada pelos alemães de "Mutti" (mãe), protagonizou um estilo único de fazer política na Alemanha. Não era uma grande oradora, nem fazia discursos inspiradores, mas a postura pragmática valeu-lhe respeito e admiração. "Merkeln" passou a ser verbo na Alemanha, em alusão à forma como a chanceler toma decisões.

    Ana Luísa Monteiro