País

Férias Tecno-Saudáveis. “A tecnologia não é uma baby sitter, não é uma chucha”

O projeto pretende ajudar os jovens a lidar de forma saudável com as novas tecnologias.

A Direção-Geral da Educação, em conjunto com o psiquiatra Daniel Sampaio e a psicóloga Ivone Patrão, lançou uma campanha para os jovens desfrutarem de uma Férias Tecno-Saudáveis. Em entrevista à SIC Notícias, Ivone Patrão destaca a importância de retirar a tecnologia do quarto para melhorar a qualidade do sono dos jovens.

“Nós temos dados de investigação que nos dizem que os jovens em Portugal – entre os 12 e os 18 anos – adormecem com a tecnologia e 87%, inclusive, vai acordando e vendo a tecnologia durante a noite. São números muito elevados que impactam na higiene do sono e no comportamento do dia-a-dia”, afirma a psicóloga.

A tecnologia é uma constante no dia-a-dia das famílias, por isso a introdução de acordo com a idade e o nível de desenvolvimento é importante para evitar situações de uso abusivo.

“Aqui a negociação é a palavra chave: combinar com as crianças e os jovens os tempos de utilização, os conteúdos que devem visualizar e, relativamente ao sono, onde é que dorme a tecnologia. Assim como os outros brinquedos também os arrumamos para ir dormir, a tecnologia também ter de ter esse sítio lá em casa”, aconselha a psicóloga.

Ivone Patrão sublinha a importância do exemplo dado pelos pais, lembrando que a “tecnologia não é uma baby sitter, não é uma chucha” e que os adultos têm a obrigação de fazer “uma boa supervisão do que é o uso da tecnologia pelas crianças e jovens”.