País

Parlamento chumba audição de Eduardo Cabrita sobre acidente na A6

Pedido tinha sido feito pelo Chega, que foi acusado de populismo por querer levar o caso do acidente para uma comissão parlamentar.

O Parlamento não vai ouvir o ministro da Administração Interna sobre o acidente na A6 que matou uma pessoa.

O pedido tinha sido feito pelo Chega, mas foi recusado pela maioria dos partidos, que considera que a comissão parlamentar não é o local certo para tratar do assunto.

A proposta do Chega, acusado de populismo, teve a abstenção do CDS e votos contra de todos os outros partidos.

O ministro não será ouvido por causa do acidente, mas esteve no Parlamento por causa de outro assunto. Depois das críticas dos partidos
e de várias associações, o Governo recua numa ideia que chegou a estar em desenvolvimento: reconverter uma ala da prisão de Caxias num centro temporário para migrantes que chegam a Portugal em situação irregular.

A audição sobre o caso de Caxias foi pedida pelo Bloco, PSD e CDS. Sobre o acidente na A6 não há mais explicações, pelo menos no Parlamento.