País

Férias em "time sharing". PJ detém dois homens por burla em Albufeira

O esquema já tem três anos, mas foi afinado e ganhou dimensão em 2020.

Entre 200 a 300 proprietários de semanas de férias em time-sharing terão sido burlados por dois homens no Algarve.

Os suspeitos, detidos esta semana pela Polícia Judiciária, fingiam ter clientes para essas semanas de férias e cobravam mais de dois mil euros pela intermediação que nunca chegava a acontecer.

Os dois sexagenários vão aguardar julgamento em prisão preventiva, em Olhão.

O esquema já tem três anos, mas foi afinado e ganhou dimensão em 2020. A PJ diz que diariamente continuam a aparecer novas vítimas deste esquema.