País

Viagens na Linha E do Metro do Porto e 500 da STCP podem ser pagas com cartão "contactless"

As viagens podem ser pagas tocando apenas com o cartão de débito, crédito, cartão pré-pago ou dispositivo de pagamento "contactless" nos validadores com o símbolo.

Os utentes da Linha Violeta (E) do Metro do Porto, que serve o Aeroporto Sá Carneiro, e da linha 500 da STCP podem, a partir desta quinta-feira, pagar a viagem com cartão ou dispositivo 'contactless', sem carregar o Andante.

"Os utentes vão poder pagar a sua viagem tocando simplesmente com o seu cartão de débito, crédito, cartão pré-pago ou dispositivo de pagamento 'contactless' nos validadores com o símbolo. Isto significa que não é necessário ter dinheiro em numerário, esperar nas filas para adquirir títulos de transporte ou perder tempo a descobrir onde comprar", indicou hoje a Visa em comunicado.

A tecnologia 'contactless' permite fazer pagamentos sem ter de introduzir PIN. Para o efeito, basta aproximar o cartão ou outro dispositivo com esta tecnologia, como telemóvel ou relógio.

No Porto, o projeto-piloto, que conta com a colaboração da Visa, REDUNIQ, a Card4B, a Cybersource e a Littlepay, integra as estações Aeroporto, Senhora da Hora, Casa da Música, Trindade da Linha Violeta e ainda as estações Campanhã, Bolhão, Campo 24 de Agosto, São Bento e Aliados (estas na Linha Amarela ou comuns às linhas A, B, C e F do Metro).

Integra também os autocarros da linha 500 da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) Praça da Liberdade / Matosinhos (Mercado).

Gerido pelo TIP - Transportes Intermodais do Porto, o sistema de bilhética intermodal da Área Metropolitana do Porto 'Andante' pode ser utilizado quer ande de autocarro, metro ou comboio.

Cada viagem no Metro do Porto custa dois euros e é válida por 01:15, independentemente do número de embarques nesse período em qualquer uma das estações e paragens acima referidas.

Na STCP, cada viagem tem também o valor de dois euros e é válida num único sentido entre duas quaisquer paragens da linha 500, não permitindo transbordos.

Tanto no Metro como na STCP aplica-se a melhor política tarifária, sendo assegurado ao cliente que nunca vai pagar mais do que sete euros (título diário), independentemente do número de viagens que faça ao longo do dia.

44% dos utilizadores dos transportes públicos acreditam que os utilizariam mais se pagamentos contactless estivessem disponíveis

De acordo com a Visa, um estudo de mercado recente da C Space, em colaboração a empresa líder mundial em pagamentos digitais, demonstra que 44% dos utilizadores dos transportes públicos acreditam que utilizariam mais frequentemente este meio de transporte se os pagamentos 'contactless' estivessem disponíveis, sendo que, destes, 60% esperam que, no futuro, esta tecnologia esteja disponível.

"Ao trabalhar com o TIP e os nossos parceiros neste projeto-piloto, a Visa ajudou a implementar um sistema de pagamento 'contactless' que marca o início de uma experiência de viagem diferente nos transportes públicos: mais simples, rápido, seguro e conveniente para as pessoas que visitam, trabalham e vivem no Grande Porto", observa Gonçalo Santos Lopes, responsável da Visa em Portugal, citado em comunicado.

Além disso, acrescentou aquele responsável, a oportunidade de utilizar pagamentos 'contactless' no transporte público contribui para a criação de uma região mais eficiente e sustentável.

Também Tiago Braga, presidente do Conselho de Administração do TIP e da Metro do Porto, considera que a disponibilização desta solução no Porto, embora tratando-se de uma projeto-piloto, é "um importante passo em frente em termos de inovação e desmaterialização da bilhética".

"É mais um avanço do sistema Andante, depois de termos introduzido a aplicação móvel ANDA, em 2018, que nos permite prescindir cada vez mais dos suportes em papel e em plástico, com todas as vantagens que daí decorrem para a sustentabilidade ambiental", assinala Tiago Braga, citado em comunicado.

Com este serviço, o Porto junta-se agora a outras cidades europeias, tais como Madrid, Londres, Turim e Bona.