País

Habitantes de Sobrado queixam-se do aumento de insetos e culpam aterro pelas picadas

Proprietária do aterro encomendou estudo, que conclui que os insetos não representam problemas para a saúde.

Depois de várias queixas da população contra o aterro de Sobrado, no concelho de Valongo, e o aumento de mosquitos, a Recivalongo decidiu encomendar um estudo ambiental. A conclusão: a maioria dos insetos detetados não representam problemas para a saúde pública.

Sempre que as temperaturas aumentam, os insetos aparecem em maior número.

Dezenas de habitantes do Sobrado queixam-se de picadas de insetos. Alguns tem mesmo de recorrer ao hospital. Dizem que a culpa é do aterro que fica bem perto da freguesia.

A Recivalongo, proprietária do aterro, decidiu encomendar um estudo para avaliar a comunidade de insetos na área envolvente. Os resultados foram agora divulgados.

O estudo foi feito no local onde fica o aterro e numa outra área a 1,5km. Não inclui zonas como, por exemplo, as escolas ou habitações que ficam a poucas centenas de metros do aterro e onde são registadas um grande número de queixas de picadas e aparecimento de insetos.

A Recivalongo já encomendou um novo estudo que, desta vez, vai abranger uma área maior.