País

Marcelo falou com mãe de jovem são-tomense que morreu na prisão de Lisboa

As circunstâncias da morte de Danijoy Pontes ainda não foram esclarecidas.

O Presidente da República falou na noite de quinta-feira com a mãe do jovem são-tomense que morreu no dia 15 de setembro no Estabelecimento Prisional de Lisboa, em circunstâncias que ainda não foram esclarecidas.

"O Presidente da República falou, esta noite, com a mãe do jovem são-tomense Danijoy Pontes, falecido no Estabelecimento Prisional de Lisboa, e está em contacto com as entidades governamentais competentes para se inteirar das circunstâncias do falecimento", lê-se numa nota publicada do site da Presidência.

De acordo com plataforma digital Afrolink, que se dedica a divulgar e promover os profissionais africanos e afrodescendentes em Portugal, as causas da morte de Danijoy Pontes ainda estão por apurar.

A Afrolink adianta, citando um comunicado da família, que o são-tomense cumpria 11 meses de prisão preventiva, "ultrapassando o tempo recomendável de seis meses, e ainda que estivessem reunidas todas as condições para aguardar julgamento em liberdade".

O contacto de Marcelo Rebelo de Sousa com a família do jovem surge horas antes de o chefe de Estado português viajar para São Tomé, onde vai estar, sábado, na tomada de posse do novo Presidente são-tomense, Carlos Vila Nova.

A cerimónia de posse de Carlos Vila Nova como Presidente da República de São Tomé e Príncipe tem o início previsto para as 09:00 locais (mais uma hora em Lisboa), na Assembleia Nacional (parlamento são-tomense), numa sessão solene, perante os deputados e centenas de convidados nacionais e estrangeiros.