País

Direção-Geral da Administração da Justiça expôs dados pessoais de centenas de portugueses

Informações já foram retiradas da internet.

A Direção-Geral da Administração da Justiça expôs dados pessoais de centenas de portugueses no portal online durante mais de quatro anos. Os documentos foram, entretanto, retirados da internet, depois do Jornal Expresso ter alertado o Ministério da Justiça.

Revelavam a identidade e dados de peritos avaliadores judiciais, responsáveis por avaliar casas e definir valores de indemnizações nos tribunais.

O caso surge depois de, na última semana, terem sido detetadas outras violações de dados no Portal Base, também gerido pelo Governo.