País

Agressões em Alfufeira: PSP suspendeu título profissional de segurança ao agressor

O agressor também fica impossibilitado de exercer a função de vigilante.

O agressor que atingiu violentamente André Barbosa na discoteca Clube Vida, em Albufeira, fica proibido de exercer funções de segurança privado até à conclusão da investigação.

O segurança que estava naquele estabelecimento como cliente fica também impossibilitado de exercer a função de vigilante.

Os seguranças do estabelecimento, que assistiram à agressão, e as empresas estão a ser investigados.

Em comunicado, a PSP, que regula e fiscaliza o setor, diz que tomou esta decisão após analisar as imagens que circularam nas redes sociais.

O episódio de violência ocorreu a 3 de outubro, às 05:30 e ficou gravado pela câmara de videovigilância da discoteca Clube Vida.

Durante cerca de 30 segundos, a vítima, André Barbosa, foi espancada até à inconsciência e quem assitiu nada fez.

O corpo de intervenção da GNR, que estava na rua, tomou conta da ocorrência, mas a atuação dos militares já mereceu um processo de averiguações.

A empresa Clube Vida veio esclarecer esta segunda-feira que a vítima, de 30 anos, é funcionário de outro estabelecimento do grupo e que o agressor não trabalha nem nunca trabalhou neste espaço.

VEJA TAMBÉM: