País

Cocaína apreendida em águas portuguesas avaliada em mais de 150 milhões de euros

É a maior apreensão de cocaína dos ultimos 15 anos em Portugal.

A Polícia Judiciária levou a cabo a maior apreensão de cocaína dos últimos 15 anos em Portugal, em colaboração com o Corpo Nacional de Policia de Espanha, ao apreender 183 fardos de cocaína dentro de um veleiro, em águas portuguesas, no meio do Oceano Atlântico.

Mais de cinco toneladas de cocaína foram apreendidas apreendidas num veleiro de 24 metros de comprimento, a 300 milhas da costa portuguesa.

A Polícia Judiciária e o Corpo Nacional de Espanha sabiam que estavam em alto mar, há cerca de uma semana, com o apoio da Força Aérea.

Na noite de domingo para segunda, com os meios da Marinha, os inspetores entraram no veleiro e encontraram a droga armazenada em 183 fardos.

Na embarcação, seguiam um peruano e dois espanhóis, um deles já com um mandado de detenção, conhecido como traficante com longa experiência no transbordo de droga em alto mar.

O carregamento de cocaína terá tido origem na Colômbia e, em alto mar, seriam distribuídas por outras embarcações, tendo como destino vários países europeus.

Se tivessem chegado ao mercado, as mais de cinco toneladas poderiam valer à volta de 150 milhões euros.

A embarcação apreendida era espanhola, mas seguia com bandeira holandesa e um nome falso.

Foi a colaboração internacional de polícias que permitiu o sucesso da operação, e a partilha de dados sobre a investigação, que agora continua, poderá vir a permitir a detenção de outros elementos de maior responsabilidade dentro do grupo de narcotráfico, que terá células em vários países.

Veja também:

  • Esqueçam o atrás...

    Tenham noção

    O recado de Rodrigo Guedes de Carvalho sobre redundâncias. Tenham noção que dizer ou escrever "há cinco anos atrás", "subir para cima" ou "descer para baixo" é desnecessário.

    SIC Notícias