País

As memórias de quem passou uma vida no mar à procura de sustento

Pescadores lembram a dureza da pesca noutros tempos.

No Dia Nacional do Mar, antigos pescadores recordam uma vida de extrema dureza. Mesmo que as condições a bordo tenham melhorado, são cada vez menos os que querem sair para a pesca.

Bento dedicou mais de 60 anos à pesca, até que a idade o obrigou a deixar os barcos. Dos muitos anos passados na pesca do bacalhau, ficaram as mais memórias mais cruas: dias e noites à procura do que o oceano tem para dar e a sentir na pele o rigor da natureza.

Mesmo se as condições a bordo são hoje melhores do que noutros tempos, a vida no mar continua longe de ser fácil.

Levado para a pesca pelo negócio da família aos 20 anos, Ricardo é caso raro de um jovem na pesca. Noutros tempos terra de pescadores, na Figueira da Foz são cada vez menos os que saem para o mar.

Saiba mais