País

Ministério diz que pagamento por inteiro do subsídio de Natal a professores contratados é erro das escolas

Professores com contratos até ao final do ano letivo foram obrigados a devolver parte do subsídio de Natal num prazo de 48 horas.

Vários professores com contratos até ao final do ano letivo foram notificados para devolver, num prazo de 48 horas, parte do subsídio de Natal.

O pedido de devolução veio do Instituto de Gestão Financeira da Educação e com caráter de urgência.

A Associação Nacional dos Diretores Escolares diz que são poucas as escolas onde a situação ocorreu, mas para os professores afetados há uma dupla penalização.

O Ministério da Educação diz que se trata de pagamentos indevidos e ilegais relativos a um número residual de docentes e que cabe às escolas gerir o procedimento de devolução no âmbito da autonomia administrativa.