País

PSP na estrada a fiscalizar condução sob efeito de álcool

27.01.2022 00:51

Créditos: Horacio Villalobos – Corbis/Corbis via Getty Images

De 2020 para 2021, houve menos vítimas mortais nas estradas, mas mais acidentes com vítimas.

Menos vítimas mortais, mas mais acidentes e acidentes com vítimas, com mais feridos graves e ligeiros de 2020 para 2021 levam a PSP para a estrada entre hoje e sexta-feira centrada no controlo de condução sob efeito do álcool.

Segundo dados provisórios da Polícia de Segurança Pública (PSP), em 2021 esta polícia “submeteu 339.533 condutores ao teste do álcool, dos quais 4.348 foram autuados e 5.987 apresentaram uma taxa de álcool no sangue igual ou superior 1,2 g/L”, o que constitui crime.

“Apesar da diminuição das vítimas mortais, torna-se fundamental aumentar a fiscalização da condução sob o efeito do álcool, atendendo ao aumento do número de acidentes com vítimas, especialmente os feridos graves”, lê-se no comunicado da PSP.

De acordo com os dados disponibilizados, e ressalvando que a comparação com 2020 tem que ter em conta a redução de tráfego rodoviário no primeiro ano da pandemia, na área de atuação da PSP os acidentes rodoviários com danos aumentaram 8% em 2021 face ao ano anterior e os acidentes com vítimas aumentaram 14%, para 13.296.

Redução de 4% no número de vítimas mortais

Registou-se uma redução de 4% no número de vítimas mortais, mas um aumento de 19% nos feridos graves, que foram 707 em 2021. Já nos feridos leves o aumento foi de 15%, para os 15.146.

“Sendo os cenários urbanos altamente dinâmicos, com múltiplos utilizadores da rodovia em constante movimento, a mudança de comportamento dos condutores, deixando de ter comportamentos que diminuam de qualquer forma as capacidades para o exercício da condução, constitui fator fundamental para recuperar a tendência de diminuição da sinistralidade que se registou em anos anteriores”, acrescenta o comunicado.

A operação “Se conduzir não beba, se beber não conduza” decorre entre hoje e 28 de janeiro em todo o território nacional, focada na condução sob o efeito do álcool, mas também atenta ao excesso de velocidade, ao uso de telemóvel ao volante, uso correto de cinto de segurança e sistemas de retenção, respeito pela sinalização, entre outros aspetos.

Últimas Notícias