País

Rui Paulo Sousa será o novo secretário-geral do Chega

Facebook Rui Paulo Sousa
Facebook Rui Paulo Sousa

Tiago Sousa Dias demitiu-se hoje do cargo por se recusar em abdicar “da liberdade de pensar”.

O presidente do Chega, André Ventura, anunciou esta quarta-feira que vai nomear o dirigente Rui Paulo Sousa para substituir Tiago Sousa Dias no cargo de secretário-geral do partido.

Em declarações aos jornalistas na Assembleia da República, André Ventura foi questionado sobre a saída de Tiago Sousa Dias.

“Hoje mesmo nomearei o Rui Paulo Sousa, que é mandatário financeiro e é também membro da direção, como novo secretário-geral, a par do Pedro Pinto que se mantém com as funções de secretário-geral e de líder parlamentar que terá aqui no parlamento”, adiantou Ventura.

Em breve, acrescentou, no próximo Conselho Nacional, Ventura vai indicar também um nome para secretário-geral adjunto “que ficará com matéria burocrática, administrativa e contabilística no partido”.

Tiago Sousa Dias demitiu-se do cargo

O líder do Chega disse que já tinha conversado com Tiago Sousa Dias sobre a sua saída, que este “estava desconfortável com a questão de não ter sido incluído nas listas de deputados” e que se tratou de “uma decisão tomada em conjunto”.

“Eu respeito isso mas é uma decisão que o partido tem que tomar, nós somos 12 não somos 40 mil, há 40 mil militantes no partido, nem todos podem ser deputados, é uma decisão que é preciso tomar eu respeito essa decisão”, sustentou.

Rui Paulo Sousa é vogal da direção do Chega, atual coordenador da Comissão de Ética do partido e foi eleito deputado nas legislativas de 30 de janeiro pelo círculo de Lisboa.

Polémica com candidato à vice-Presidência da AR

Esta quarta-feira, André Ventura falou também sobre a polémica escolha do candidato à vice-Presidência da Assembleia da República. O líder do Chega garantiu que o partido não “abdicará do direito” de nomear um vice-presidente da Assembleia da República.

Últimas Notícias
Mais Vistos