País

Agressões no Hospital de Famalicão: Sindicato da PSP alerta para falta de meios

23.02.2022 14:43

Créditos: Horacio Villalobos – Corbis/Corbis via Getty Images

PSP terá demorado 45 minutos a chegar ao local.

A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) diz que faltam meios humanos e materiais nas esquadras e que episódios como o que aconteceu, na terça-feira, nas Urgências do Hospital de Famalicão não podem ser vistos de forma isolada.

O sindicato da PSP tem vindo a alertar para os problemas na profissão: o efetivo está cada vez mais velho e a carreira não é atrativa, e por isso escasseiam candidatos.

Há também um grande número de elementos da PSP em trabalho administrativo. Como resultado, faltam equipas no terreno.

As agressões nas Urgências do Hospital de Famalicão ocorreram na madrugada de terça-feira. Um grupo de 15 pessoas agrediu dois enfermeiros e um segurança.

A PSP terá demorado 45 minutos a chegar ao local. Fontes relatam à SIC que na esquadra de Famalicão estavam apenas dois elementos e que perante o tipo de ocorrência foi acionada a equipa de intervenção rápida de Braga.

Em comunicado enviado na terça-feira, a PSP não fala do tempo que demorou a prestar socorro. Afirma que depois da chamada recebida pelas 04h00, foram acionados os meios necessários para a ocorrência e que estão em curso diligências para identificar os agressores.

Últimas Notícias