País

Greve dos CTT com paralisação de 24 horas para exigir aumentos salariais

Greve dos CTT com paralisação de 24 horas para exigir aumentos salariais

São esperadas perturbações na entrega do correio.

Os trabalhadores dos CTT estão esta sexta-feira em greve, depois da administração ter posto “fim às negociações salariais”, esperando-se, por isso, perturbações na distribuição do correio, apesar da empresa ter posto em marcha um plano de contingência.

Loading...

Os CTT alertaram para a possibilidade de existirem perturbações na distribuição do correio devido à greve, que lamentaram, garantindo que foi preparado um plano de contingência para minimizar os impactos.

A estrutura sindical, afeta à UGT, lamentou ainda a perda da qualidade do serviço, o que defendeu não ser culpa dos carteiros, embora haja registo de agressões contra estes profissionais.

Os trabalhadores afirmam estar indignados com um aumento de 7,50 euros, “através da aplicação de um ato de gestão”, sem negociar com os sindicatos.

Por outro lado, não querem fazer horas extraordinárias, que não são remuneradas, e apelam à revisão dos valores do abono para falhas.

“A UGT tem como princípio o diálogo social e a concertação. Quando tal não é possível, a greve é o único caminho possível para salvaguardar os interesses dos trabalhadores e da população”, concluiu o secretário-geral do SINDETELCO.

O plano de contingência dos CTT prevê a antecipação da distribuição para o feriado e a mobilização de meios no sábado seguinte, “quando tal se justifique, para recuperar eventuais atrasos”.

Apesar de assegurarem que respeitam o direito à greve, os CTT “repudiam” as datas escolhidas pelos sindicatos e as razões para a sua realização.

SAIBA MAIS

Últimas Notícias
Mais Vistos