País

Juiz perdoa dreno esquecido em doente oncológica durante oito meses

USA, California, Hawthorne
USA, California, Hawthorne

Advogado admite recorrer do despacho de pronúncia.

O Tribunal de Vila Real decidiu não pronunciar os dois médicos e a enfermeira que acompanharam a doente oncológica a quem foi deixado um dreno de 17 centímetros no peito. A família não desiste e pondera recorrer.

Loading...

Após um despacho de arquivamento em 2019, o juiz de instrução de Vila Real decidiu não pronunciar dois médicos e uma enfermeira pelo crime de ofensas à integridade física por negligência.

O tribunal entendeu que não foi possível estabelecer uma relação causa-efeito entre o dreno e a septicemia que a doente sofreu mais tarde.

Emília Fernandes foi operada em 2014 e realizou tratamentos pós-operatórios em Vila Real. Aspirou um dreno de 17 centímetros, que só foi detetado oito meses depois, em Coimbra.

Depois do incidente, nunca mais saiu da cama e acabou por morrer em maio do ano passado.

Últimas Notícias
Mais Vistos