País

Profissionais impediram que fogo no Hospital de São João em 2021 tivesse consequências mais graves

Covid-19 Testing and Triage Zone, at Hospital Sao Joao, on the day the Government presents the relief of restrictions, on February 17, 2022, Porto, Portugal. (Photo by Rita Franca/NurPhoto via Getty Images)
Covid-19 Testing and Triage Zone, at Hospital Sao Joao, on the day the Government presents the relief of restrictions, on February 17, 2022, Porto, Portugal. (Photo by Rita Franca/NurPhoto via Getty Images)

Incêndio provocou um morto e quatro feridos.

Os profissionais envolvidos no combate ao incêndio no hospital de São João, em 2021, impediram que o incidente tivesse consequências mais graves.

É uma conclusão do inquérito da Inspeção-Geral das Atividades em Saúde.

A entidade concluiu também que os meios de combate ao incêndio foram ativados de acordo com o plano de emergência interno e que os profissionais de saúde atuaram em conformidade com os deveres, prestando auxílio aos utentes em perigo de vida.

O incêndio provocou um morto e quatro feridos.

A origem está a ser investigada pelas autoridades competentes.

Saiba mais:

Últimas Notícias
Mais Vistos