País

Mais de metade dos incêndios tem origem em atos de negligência

Loading...
Estão proibidas queimadas, fogo de artifício, circulação em espaços florestais e trabalho em espaços rurais com recurso a máquinas.

O Governo admite prolongar a situação de contingência que começou esta segunda-feira, por causa do risco de incêndio.

Pelo menos até sexta-feira estão proibidas as queimadas, o uso de fogo de artifício, a circulação em espaços florestais e o trabalho em espaços rurais com recurso a máquinas.

Nesta altura, já foram dominados os incêndios de grandes dimensões em Pombal e Ourém que, ainda assim, continuam a preocupar a Proteção Civil graças à possibilidade de reacendimento.

Nos próximos dias, as temperaturas podem ultrapassar os 45 graus em várias regiões do país. A Comissão Europeia diz que acompanha a situação de Portugal com particular preocupação e diz estar disponível para enviar ajuda, se for necessário.

O primeiro-ministro António Costa está a acompanhar as operações na região centro do país e apela ao comportamento responsável de todos os portugueses.

A Proteção Civil lembra que é proibido usar fogo e maquinaria em espaços florestais, alertando que mais de metade dos incêndios em Portugal têm origem em atos de negligência.

Últimas Notícias
Mais Vistos