País

Adiada demolição das casas ilegais construídas na praia da Raposa

Loading...
Construções estão ilegais desde os anos 80.

Foram adiadas as demolições das casas ilegais construídas na praia da Raposa, na cadeia de Pinheiro da Cruz, em Grândola. Os proprietários recorreram à justiça para impugnar o despacho da Agência Portuguesa do Ambiente que, no ano passado, tinha prometido deitá-las abaixo.

Passou um verão desde que foi dada a garantia que as dezenas de casas construídas à beira-mar em duna e arriba da praia da Raposa eram para deitar abaixo.

Em 1982, a direção da cadeia permitiu a construção de casas para funcionários da prisão. Nos seis anos seguintes ergueram-se mais de 20, algumas delas a escassos 80 metros da água.

Em 1995, o então diretor regional do ambiente identificava 20 construções sem autorização das entidades competentes. Uma década depois também a Agência Portuguesa do Ambiente reconhecia que estavam "em zonas de grande sensibilidade e importância ambiental".

Em 2016, a autarquia de Grândola fez o levantamento de todas as casas.

O acesso à raposa é difícil, só é possível através dos terrenos dos serviços prisionais. A praia está em terrenos do Ministério da Justiça onde, por vezes, se fazem treinos militares com fogo real.

Últimas Notícias
Mais Vistos