País

Marcelo critica afastamento dos líderes do PSD: "Quem é que se colava a mim? O primeiro-ministro e o PS"

Marcelo critica afastamento dos líderes do PSD: "Quem é que se colava a mim? O primeiro-ministro e o PS"
Horacio Villalobos
O Presidente da República admite que a maioria absoluta do PS nas legislativas "não surpreendeu".

O Presidente da República diz que a direita cometeu um erro ao distanciar-se dele. Acrescenta que quem soube aproveitar foi António Costa e o PS. Marcelo disse ainda que a maioria absoluta não lhe causou surpresa.

“Eu nunca percebi porque é que os sucessivos líderes de direita, em vez de se colarem a mim, descolaram ostensivamente de mim. Quem é que se colava a mim? O primeiro-ministro e o PS”, disse Marcelo em entrevista à CNN.

Loading...

Em relação ao primeiro-ministro, Marcelo afirma que António Costa tem “uma resiliência muito original, mas muito duradoura”. Diz ainda que o líder do PS “é muito rápido a sugar as coisas”, tornando-se um “bom mata-borrão”.

O Chefe de Estado admitiu que, apesar de não estar à espera da maioria absoluta do PS, nas últimas legislativas, este resultado “não surpreendeu”, pois era uma “cenário plausível”.

“Quando foi muito visível o valor de alguns partidos que estavam a perder eleitorados, a interpretação foi a de que provavelmente havia uma concentração de voto útil muito grande no partido do Governo e portanto podia estar à beira da maioria absoluta ou ir até à maioria absoluta.”

Últimas Notícias
Mais Vistos