País

Marcelo "não estava à espera" da maioria absoluta nas legislativas, mas era cenário "plausível"

Loading...
O Presidente da República afirma que o primeiro-ministro é um "bom mata-borrão". Em entrevista, Marcelo Rebelo de Sousa aborda ainda o racismo em Portugal, a saúde, as novas gerações e as críticas de Ventura aos imigrantes.

O Presidente da República não tem dúvidas de que a estabilidade falou mais alto e ditou o resultado das legislativas: "Não estava à espera, mas era plausível".

Marcelo considera que a direita cometeu um erro ao distanciar-se e acrescenta que quem soube aproveitar foi António Costa e o PS.

O primeiro-ministro é um bom mata-borrão.

Marcelo diz que sentiu sinais de cansaço do Governo na altura dos fogos de 2017 e que isso também o obrigou a ter outra postura.

Em entrevista à CNN Portugal, falou também sobre saúde, numa altura em que aumentam os pedidos de escusa de responsabilidades na saúde. Marcelo afirmou que há racismo em Portugal e mostrou-se otimista com as novas gerações.

Aproveitou ainda para para atacar André Ventura, dizendo que não percebe as críticas aos imigrantes, que, segundo o Presidente são uma grande parte do eleitorado do Chega.

Últimas Notícias
Mais Vistos