País

Urgências de obstetrícia de Lisboa, Loures e Almada voltam a encerrar

Urgências de obstetrícia de Lisboa, Loures e Almada voltam a encerrar
Adene Sanchez
Hospitais com constrangimentos são a maternidade Alfredo da Costa, hospital Beatriz Ângelo e Garcia de Orta.

Esta semana, as urgências de Obstetrícia e Ginecologia voltam a enfrentar novos constrangimentos em vários hospitais do país.

O bloco de partos da maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa, irá encerrar esta noite às 21:00 e só volta a reabrir na manhã da próxima sexta-feira. No entanto, também são esperadas perturbações no funcionamento durante o fim de semana. As grávidas em trabalho de parto serão transferidas para outros hospitais da região.

Já no hospital Beatriz Ângelo, em Loures, tanto o bloco de partos como o a urgência só estarão abertos durante as noites de quarta, quinta e sexta-feira. No fim de semana, o serviço deverá funcionar normalmente.

Também no hospital Garcia de Orta, em Almada, a urgência e o bloco de partos estarão fechados desde as 20:00 de sábado até às 8:00 da manhã de segunda-feira.

De recordar que o portal do SNS disponibiliza informação sobre os serviços de urgência com constrangimentos nos diferentes pontos do país.

Internos reúnem-se hoje com Ordem dos Médicos

Os médicos internos de obstetrícia e ginecologia reúnem-se esta terça-feira com o Bastonário da Ordem, para discutirem as condições de trabalho.

Os profissionais de saúde reforçam a indisponibilidade para trabalhar mais de 150 horas extraordinárias por ano e já fizeram vários pedidos de escusa de responsabilidade por acreditarem que os serviços mínimos não estavam a ser assegurados aos pacientes.

No início do mês, enviaram uma carta ao Ministério da Saúde a dar conta destes problemas. Garantem que, até ao momento, não obtiveram resposta.

Últimas Notícias
Mais Vistos