País

“São muitos casos a somar a uma ministra que já vinha fragilizada da pandemia”

Opinião

Loading...

A análise é do diretor-adjunto de informação da SIC, Bernardo Ferrão.

Bernardo Ferrão considera que a ministra da Saúde, que se demitiu na madrugada desta terça-feira, se encontrava “muito fragilizada” devido a “todos estes casos nas urgências de obstetrícia”.

“Embora a pandemia tenha, de certa forma, sido gerida de uma maneira que permitiu que o Governo dissesse que tinha sido muito eficaz, penso que Marta Temido chegou aqui muito fragilizada - sobretudo nos últimos meses, por causa de todos estes casos nas urgências de obstetrícia”, disse o diretor-adjunto da SIC.

Bernardo Ferrão falava de vários casos recentes, como o que aconteceu na última madrugada, quando uma mulher grávida morreu após transferência por falta de vaga no hospital Santa Maria, em Lisboa.

“São muitos casos a somar a uma ministra que já vinha fragilizada da pandemia”, disse.

Últimas Notícias
Mais Vistos