País

Marta Temido garante que avaliou condições antes de pedir a demissão

Loading...
A ainda ministra da Saúde diz que tem outras formas de servir o Serviço Nacional de Saúde.

A ministra da Saúde, que se demitiu do cargo no final de agosto, afirmou na quinta-feira que procedeu a uma avaliação do seu contexto pessoal e das condições para prosseguir o seu caminho dentro do atual Governo.

Interrogada sobre as razões que a levaram a pedir a demissão do cargo de ministra da Saúde, em 30 de agosto passado, Marta Temido começou por remeter a sua resposta para o comunicado que divulgou nesse dia.

"Tenho continuado a trabalhar e a servir o meu Governo e o meu país, como fiz até agora, grata por esta oportunidade que tive. Naturalmente, tendo a plena consciência de que há ocasiões em que avaliamos também aquilo que é o nosso contexto pessoal e em que avaliamos as condições para prosseguir o caminho. Foi isso que fiz neste momento", declarou Marta Temido.

Esta justificação foi transmitida por Marta Temido, em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros, que procedeu à aprovação do diploma regulamentar da nova direção executiva do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Últimas Notícias