País

Esperar quase um ano por consultas e cirurgias

Loading...
Há quem aponte o dedo à falta de médicos e aos centros de saúde e quem refira as urgências como o principal serviço a melhorar.

Em Coimbra, há utentes que elogiam o Serviço Nacional de Saúde (SNS), mas que, ainda assim, apontam várias falhas. Há quem aponte o dedo à falta de médicos e aos centros de saúde e quem refira as urgências como o principal serviço a melhorar.

Vários utentes de Coimbra nomeiam inúmeras falhas ao SNS, tais como, à semelhanças de tantos outros distritos, a falta de médicos, que faz com que os serviços não funcionem a 100%. As demoras no atendimento, consultas e cirurgias são também algumas das problemáticas mais referidas por aqueles que usufruem do SNS.

Estas situações são mais recorrentes nos centros de saúde do que nos grandes centros hospitalares, apontam os utentes, reforçando que, em muitos casos, há pessoas sem médico de família há vários anos.

Apesar de todas estas situações, há quem defenda o Serviço Nacional de Saúde e afirme que, independentemente de todos os problemas, “podia ser pior”.

Em Coimbra, quase 7.600 pessoas, cuja prioridade de atendimento é classificada como normal, esperam em média 335 dias, quase um ano, por uma primeira consulta de oftalmologia.

Quando analisados os mesmo dados nas cirurgias de ortopedia, há 4.000 utentes com um tempo médio de espera de 331 dias.

Últimas Notícias
Mais Vistos