País

André Ventura demite-se caso moção de confiança seja chumbada

Loading...
A votação está marcada para este domingo e não vai contar com a presença do principal rosto da oposição interna.

André Ventura colocou o lugar em xeque após a demissão de mais um vice-presidente e o risco de perder um deputado no Parlamento. Pede agora aos militantes que decidam o que querem para o partido.

A moção de confiança vai ser debatida e votada em Concelho Nacional, neste fim de semana. Num primeiro momento, o Chega decidiu abrir o debate a todos os militantes, mas manteve a votação fechada aos mais de 100 dirigentes que compõem o Conselho Nacional.

No entanto, André Ventura pediu à mesa do Conselho para alargar a votação a todos os militantes inscritos no partido até 14 de setembro, de forma a garantir que ninguém coloca em causa a legitimidade e orientação da Direção Nacional.

Nuno Afonso, o principal rosto da oposição interna, não vai estar presente e lembra que quem poderia votar contra está suspenso ou foi expulso do partido.

A discussão da moção de confiança está marcada para este sábado e a votação acontece no domingo.

Últimas Notícias
Mais Vistos