País

Incêndios em Leiria e Ourém: mais de dois meses depois, desespera-se por apoios

Loading...

Agricultores continuam à espera de ajudas.

O Distrito de Leiria e o concelho de Ourém foram fortemente afetados pelos incêndios deste verão. O mais destruidor em meados de julho. Mais de dois meses depois, desespera-se por apoios, sobretudo na agricultura. Aproxima-se a época das sementeiras, mas muitos nem as alfaias agrícolas têm para poder plantar.

Só na agricultura, em Pombal estima-se dois milhões de euros em prejuízos num total de cinco milhões. 20% da freguesia de Abiúl ardeu. Ainda assim, o concelho ficou de fora da situação de calamidade que prevê apoios às áreas mais afetadas pelos incêndios.

As ajudas para o alimento dos animais foram rápidas e o Ministério da Agricultura publicou agora o despacho que, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural, prevê 30 milhões de euros em apoios aos agricultores. Um apoio que inclui as freguesias de Abiúl e Pombal, e várias outras da região.

Mas segundo a Confederação Nacional da Agricultura, as regras e a burocracia praticamente impedem que pequenos e médios agricultores possam aceder aos apoios.

E nesse entretanto a natureza recupera lentamente. Em Alvaiázere, 80% a 90% da produção de azeite está comprometida. Quase 600 hectares de olival arderam. Muitos dos lagares nem vão abrir.

Últimas Notícias
Mais Vistos