País

É cada vez mais difícil "distinguir a direita tradicional da direita do ódio"

Loading...
Catarina Martins responsabiliza os partidos da chamada direita tradicional por normalizarem a extrema-direita.

Catarina Martins responsabiliza os partidos da chamada direita tradicional por normalizarem a extrema-direita. Para a coordenadora do Bloco, os resultados em Itália revelam ainda uma falência na resposta às necessidades das pessoas.

Giorgia Meloni, presidente do partido Irmãos de Itália, saiu vencedora das eleições legislativas em Itália e vai liderar o próximo Governo italiano. Em resposta a este resultado, Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda, atirou as culpas aos partidos socialistas tradicionais e aos partidos de direita tradicionais por não terem respondido aos problemas dos italianos, que levaram a um crescimento das desigualdades.

Responsabiliza também a direita tradicional por normalizar a extrema-direita apenas com o objetivo de conseguir votos eleitorais. Para a coordenadora do Bloco de Esquerda, o exemplo italiano apenas representa aquilo que já se passa em muitos países europeus e afirma ainda que neste momento é “difícil distinguir a direita tradicional da direita do ódio que se vê a crescer”.

Últimas Notícias