País

Há cada vez mais crianças registadas sem nome do pai

Loading...

O número voltou a aumentar em 2021.

No ano passado foram registadas mais de 800 crianças sem o nome do pai. Este valor representa um aumento de 300 face a 2020.

Em média, por dia, no ano transato, pelo menos dois bebés foram registados sem o nome do pai, o que perfez um total de 820 crianças nesta situação. Em 2020, este número foi de 519, ou seja, menos 301.

Há quase 10 anos que este número não para de aumentar, e as causas oficiais ainda são desconhecidas. Umas das possibilidades com maior expressão poderá ser o aumento das relações sexuais ocasionais.

Os dados agora revelados são provenientes do Instituto de Registos e Notariado, que acrescentam ainda que no último ano não houve crianças registadas sem o nome da mãe. Em 2020, pelo menos oito crianças estiveram nesta situação.

Quando assim é, uma das causa apontadas é o facto de alguns homens recorrerem a barrigas de aluguer. Quando uma criança não possui registo do nome da mãe e do pai o caso é comunicado ao Ministério Público, que tenta descobrir a identidade dos progenitores. Se tal não for possível, o caso é arquivado.

Últimas Notícias
Mais Vistos