País

Marinha e Força Aérea surpreendidas com pedido da GNR de avião à FRONTEX

Guarda fez o pedido para patrulhar o mar dos Açores nos meses de outubro e novembro.

A GNR pediu à Agência de Fronteiras Europeia (FRONTEX) um avião para patrulhar o mar dos Açores, onde a sua competência termina nas 12 milhas, por um período de tempo.

A Força Aérea e a Marinha, que costumam vigiar a região por terem competência além das 12 milhas, não terão recebido qualquer pedido de apoio por parte da GNR, noticia o Diário de Notícias.

Questionada pelo jornal sobre o que levou a formular este pedido inédito, a GNR diz que esta solicitação foi feita "com o objetivo de garantir a vigilância da fronteira externa da UE, designadamente da Região Autónoma dos Açores, atendendo as competências que cabem à Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR, vertidas na Lei Orgânica da Guarda".

Acrescenta que "este patrulhamento específico decorrerá entre outubro e novembro, sendo financeiramente suportado pela Agência Europeia Frontex, no âmbito dos EUROSUR (Sistema Europeu de Vigilância das Fronteiras) Fusion Services, com o objetivo de potenciar a vigilância das fronteiras da externas da UE, aumentando a probabilidade de deteção antecipada de ocorrências de criminalidade transfronteiriça".

Últimas Notícias
Mais Vistos