País

“Tsunami de carinho”: professor que sofreu aneurisma nos EUA conseguiu reunir mais de 150 mil euros

“Tsunami de carinho”: professor que sofreu aneurisma nos EUA conseguiu reunir mais de 150 mil euros
Luís Cardoso Facebook

Luís Cardoso ainda vai ser operado mais uma vez para reconstruir a parte esquerda do crânio.

Luís Miguel Cardoso, o professor de Santo Tirso que sofreu um aneurisma nos EUA, em agosto, conseguiu reunir mais de 150 mil euros, o valor que necessitava para pagar as despesas em Nova Iorque.

“Esta semana atingimos o impensável. O que apenas há um mês simplesmente parecia algo impossível, de repente, tornou-se uma realidade. A sensação é a de um sonho. Sem sabermos bem como, foi algo que foi crescendo em forma de onda, tornando-se num tsunami de carinho, solidariedade, amizade e muito amor”, escreveu Luís Miguel Cardoso na sua página do Facebook.

Foi também nesta rede social que nasceu a campanha para ajudar a família no início de setembro, através da página "Vamos ajudar o Luís Miguel", e depressa se gerou uma onda de solidariedade, através de donativos e da realização de várias iniciativas a favor da causa.

O agradecimento emocionado

Esta semana, com aproximadamente 120 mil euros obtidos através da campanha de angariação de fundos e 30 mil correspondentes à ajuda da companhia de seguros, o professor conseguiu o valor que lhe permite pagar os tratamentos hospitalares.

“Com o contributo de todos, foi possível alcançarmos a incrível quantia de 120 278.85€, o que juntando aos 30 000.00€ já assumido pela seguradora perfaz a quantia de 150 278.85€ valor que já cumpre a previsão apontada pelo hospital”.

Luís Cardoso deixou, por isso, um agradecimento emocionado a todos os que ajudaram, referindo-se também às pessoas de quem não pode falar porque pediram anonimato. "Pessoas que mereciam muito que gritassemos o seu nome".

“Ao longo deste mês vivemos momentos que transformaram as nossas vidas para sempre. Jamais ficaremos iguais. As palavras trocadas, as mensagens recebidas, o apoio e a força que nos enviaram foram essenciais para conseguirmos ultrapassar tudo isto. Foram muitos amigos, foram inúmeros conhecidos, foram imensas pessoas que não nos conheciam.”

O dinheiro que sobrar vai para instituições de caridade

Luís Miguel Cardoso diz que, entretanto, encerrou a campanha e já pediu à seguradora o valor exato do que tem que pagar. Tudo o que sobrar, garante que vai doar a instituições de caridade.

O professor de Educação Física, de 53 anos, estava de férias nos EUA quando sofreu um aneurisma e teve de ser operado de urgência num hospital em Nova Iorque, onde esteve uma semana nos cuidados intensivos. As despesas no Weill Cornell Medical Center, em Manhattan, ascenderam aos 150 mil euros.

Luís Cardoso está em Portugal desde 14 de setembro, onde vai ainda ter que se submeter a mais uma cirurgia para reconstruir a parte esquerda do crânio.


Últimas Notícias
Mais Vistos