País

Calor das águas termais? Já aquece edifícios e é mais sustentável e económico

Loading...

Projeto de Chaves já aquece cinco edifícios públicos e privados, mas quer aquecer mais 20 até 2023.

Numa altura em que se fala na importância da poupança energética, Chaves consolida um projeto-piloto, "Junta na freguesia", para aproveitar o calor das águas termais. Cinco edifícios públicos e privados já são aquecidos através de um recurso natural que garante uma poupança significativa.

Quando abriu nos anos 90, o hotel já estava adaptado para beneficiar da energia geotérmica, um recurso natural com origem nas águas quentes das termas de Chaves que também está agora a ser aproveitado por outra unidade hoteleira.

Quando avançou para o projeto-piloto de uma rede geotérmica, a ideia da Câmara de Chaves era criar uma cidade mais verde. Esta fonte de calor já alimenta cinco edifícios. No próximo ano deverá chegar a mais 20.

É uma fonte de energia mais sustentável e mais económica que brota da terra e que surge da necessidade de arrefecer as águas termais que saem a uma temperatura média de 76 graus.

Para já, foi construída uma rede de 2 quilómetros de condutas subterrâneas no centro de Chaves, operada a partir de uma central instalada nas termas para levar o calor a edifícios públicos e privados

A ideia é aproveitar mais financiamentos para se continuar a perceber o potencial da geotermia e poder chegar no futuro às habitações.

Últimas Notícias