País

Homicídio no Metro das Laranjeiras: Quatro jovens condenados a penas de prisão efetiva

Homicídio no Metro das Laranjeiras: Quatro jovens condenados a penas de prisão efetiva
Canva

Rafael Vaz Lopes perdeu a vida na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa, num agora confirmado ajuste de contas entre grupos rivais.

Loading...

Os quatro jovens envolvidos na morte de um rapaz em outubro de 2021 na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa, foram esta sexta-feira condenados a penas de prisão efetiva entre os 14 e os 17 anos.

“É cristalino o trajeto que fizeram e a busca incessante pela vítima. A intenção final do plano foi perversa”, refere o tribunal, classificando de “ignóbil e repugnante num Estado de Direito democrático” o motivo pelo qual atacaram Rafael.

O tribunal deu como provado que os arguidos mataram Rafael Lopes por vingança e por rivalidade entre grupos. Os arguidos foram condenados por homicídio qualificado e um deles também por detenção de arma proibida.

A defesa de um dos arguidos já garantiu que vai recorrer da decisão.

A vítima, Rafael Vaz Lopes, frequentava o curso de Informática numa nova Escola Profissional nas Laranjeiras e ia almoçar a casa quando foi agredido com uma arma branca.

Os agora culpados pelo crime alegaram, à data dos factos, legitima defesa, tendo indicado que Rafael teria dado um murro a um deles.

Rafael nasceu em São Tomé e Príncipe e veio para Portugal aos 5 anos. Desde os 11 meses que foi criado pela avó e pelo tio, com quem vivia na Damaia, perto da Amadora, a alguns quilómetros da Cova da Moura e de Casal da Mira.

Trabalhava a fazer limpezas, estudava e estava a tirar a carta de condução quando o pior aconteceu há pouco mais de um ano na estação de metro das Laranjeiras.

Últimas Notícias