País

"WhatsApp dos criminosos": a app que terá tramado o maior traficante português de droga

Loading...

Suspeitos querem que provas sejam declaradas nulas.

Cinco dos suspeitos de pertencerem à maior rede de tráfico de droga em Portugal querem que seja declarado nulo todo o material de telecomunicações transferido pelas autoridades francesas.

Em causa estão milhares de dados recolhidos na aplicação EncroChat, denominada de "WhatsApp dos criminosos", normalmente usada por grupos criminosos para escaparem às investigações policiais.

No final do ano passado, a polícia francesa conseguiu aceder ao servidor da aplicação, através de uma espécie de vírus, inicialmente sem a autorização de um juiz.

Agora, as defesas dos cinco suspeitos questionam a forma como a prova foi obtida, dizendo que é ilegal.

Rúben Oliveira, mais conhecido por Xuxas, seria o cérebro do grupo.

Está detido na prisão de Monsanto, depois de ter sido denunciado por um empresário indiano que, em fevereiro, foi apanhado em Lisboa com mais de 300 quilos de cocaína, escondidos num carregamento de fruta.

Aos 38 anos, Xuxas é considerado o maior traficante português. Segundo a investigação, estaria ligado a carteis de droga do Brasil e da Colômbia.

Últimas Notícias
Mais Vistos