País

Oeiras vai gastar 500 mil euros para corrigir aterro que não cumpria lei

Loading...
Caso foi denunciado por uma vereadora da câmara.

A câmara de Oeiras vai gastar quase meio milhão de euros para corrigir um aterro que aprovou no início do ano, mas que não cumpria a lei. As autoridades ambientais dizem que foi violada uma área de reserva ecológica.

As obras arrancaram no início do ano e o objetivo era construir um parque com capacidade para 300 viaturas apreendidas no concelho de Oeiras.

Mas o caso acabou por ser denunciado pela vereadora sem pelouro, Carla Castelo, à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR).

Contactada pela SIC, a CCDR dá razão à vereadora e esclarece que os terrenos estão localizados em plena reserva ecológica.

As empresas candidatas a remover as toneladas de terra que foram colocadas de forma ilegal no aterro têm 12 dias para apresentar propostas e dois meses para concluir a empreitada.

Últimas Notícias
Mais Vistos