País

“O Presidente da República foi obrigado a correr atrás do prejuízo"

Opinião

Loading...

O comentador da SIC Paulo Baldaia faz a análise às declarações e a ida de Marcelo ao Qatar.

O Presidente cumpriu a promessa que tinha feito e falou sobre direitos humanos no Qatar, no âmbito de uma conferência na capital.

“O Presidente da República desceu tão baixo quando convidou os portugueses a esquecerem os direitos humanos porque a seleção ia jogar que foi obrigado a correr atrás do prejuízo, a vir emendar aquilo que tinha dito no dia seguinte, e esperando mais um dia prometendo que ia ao Qatar falar de direitos humanos e aquilo que faz, e bem, insisto, é melhor que nada, é falar como em Portugal se cumprem os direitos humanos”, diz Paulo Baldaia.

“Mas exigia-se ao Presidente da República que fizesse mais. O erro inicial é aquele que marca”.

Mais tarde, o Presidente da República afirmou estar tudo bem na relação entre Portugal e o Qatar e que não há qualquer polémica, depois de esta semana ter acusado aquele país de não respeitar os direitos humanos.

Sobre a reunião entre o embaixador português em Doha, Paulo Pocinho, e o Ministério dos Negócios Estrangeiros qatari, Marcelo disse ter-se tratado de uma “audiência preparatória da visita do chefe de Estado”.

Tudo sobre o Mundial 2022

Últimas Notícias
Mais Vistos