País

Exército enaltece altruísmo da militar que morreu ao tentar ajudar os camaradas

Loading...

Ani Dabó tinha 22 anos e morreu afogada na Póvoa de Varzim na semana passada.

Já estão marcadas as cerimónias fúnebres da militar que morreu afogada na Póvoa de Varzim na semana passada. Em comunicado, o Exército enaltece o altruísmo de Ani Dabó que perdeu a vida ao tentar ajudar os camaradas em dificuldades.

Ani Dabó tinha 22 anos era natural da Amadora, estava há mais de três anos no Exército. O velório da primeiro-cabo está marcado para esta sexta-feira, a partir das 16:30, na paróquia de S. Bento de Massamá. A missa de corpo presente terá lugar no sábado, às 14:30, e logo depois será o funeral no cemitério da Amadora.

Ani Dabó era respeitada e admirada por todos os camaradas, diz o Exército em comunicado, no qual acrescenta que o acidente no passado dia 25 de novembro, aconteceu durante o período de folga no âmbito de um convívio social em que alguns militares decidiram ir até junto da linha de água da praia da Lagoa, na Póvoa de Varzim, acabando arrastados pelo mar.


O Exército refere ainda que Ani Dabó sem hesitar, num ato de altruísmo, procurou ajudar camaradas que estavam em dificuldades e isso resultou no falecimento da militar.


Os outros sete militares envolvidos no acidente já tiveram alta hospitalar e continuam a receber apoio psicológico. Está em curso um processo de averiguações.

Últimas Notícias
Mais Vistos