País

Vão acabar as "borlas" de gigas para os mais jovens

Loading...

Todos os operadores de telemóveis têm tarifários aliciantes para os mais jovens. Prometem e asseguram que mesmo que acabe o saldo de dados do mês os clientes vão continuar a poder usar as suas aplicações favoritas, para comunicar com os amigos, para ver vídeo ou ouvir música. É este o alvo da Anacom e dos regulamentos europeus.

As normas europeias defendem e impõem neste caso a neutralidade da Internet. Isto quer dizer que a menos que se trate de conteúdo ilegal um fornecedor de acesso não pode tomar a decisão de bloquear ou dificultar o acesso a um conteúdo na Internet, seja ele o Facebook ou o site de um jornal.

Pela mesma razão, o operador não pode também privilegiar um serviço ou um conteúdo como uma empresa de streaming de música como o Spotify ou de vídeo como o Youtube.

Considera-se que está a favorecer essa empresa em relação aos seus concorrentes mais até, está a condicionar as escolhas do consumidor. É que estes tarifários funcionam dando acesso a certas aplicações que consomem dados com pacotes extra que normalmente se mantêm muito para além do fim dos saldo de dados normais.

Ou seja, quando o utilizador acaba a sua quota parte de dados mensais, continua a poder aceder às apps incluídas no seu tarifário, normalmente serviços muitos usados pelos mais jovens. Neste caso o consumidor fica com o acesso do telemóvel condicionado às aplicações e serviços que contratou como extra, violando assim o princípio de livre escolha e neutralidade na Internet.

Há muito que, fruto dos regulamentos europeus, a Anacom tinha recomendado aos operadores que acabassem com estas tarifas. Perante o aumento da oferta e o avanço ainda mais neste sentido das normas europeias, os operadores terão agora que mudar os tarifários em Portugal.

Neste momento e por força da lei está aberto um período de consulta pública em que os operadores podem tentar alterar o “sentido provável de decisão “ da Anacom mas perante o que se passa noutros países europeus o mais provável é que a partir do início do próximo ano acabem os tarifários com pacote de dados extra para aplicações.

A Anacom recomenda que os operadores alterem os tarifários, nomeadamente incluindo mais dados para gasto mensal, mas esta é uma decisão puramente comercial de cada empresa que pode, ou não seguir esta recomendação.

Principais tarifários que serão afetados por esta proibição:

  • MEO - Moche, MEO Kids
  • NOS - WTF, Like, NOS Kids
  • Vodafone - Yorn, Vodafone You, Vodafone Pass
Últimas Notícias
Mais Vistos