País

António Costa faz “peitaça”, mas depois “PS vota contra”, lamenta Paulo Raimundo

Loading...

O PCP aponta uma contradição entre António Costa e a posição do Partido Socialista.

Paulo Raimundo acusa o PS de votar contra várias propostas que melhorariam a vida dos portugueses. O secretário-geral comunista defendeu que há uma contradição entre o que diz o primeiro-ministro e o que realmente faz o PS no Parlamento.

“O PS, que também afirmou, pela voz do seu secretário-geral, até diríamos com alguma peitaça e determinação, que era só o que faltava as portagens aumentarem 10% (...) mas perante a nossa proposta para fixar o preço máximo do aumento das portagens em 1%, o PS votou como? Contra”, acusou.

Depois das críticas, Paulo Raimundo deixou ainda um recado: “desengane-se o PS se pensa que vai ficar a implementar a sua política de forma tranquila”.

Recorde-se que, em novembro, num congresso federativo do PS na Covilhã, António Costa afirmou a vontade de travar a subida do preço das portagens, defendendo que “não há aumentos de custos de energia”, nem qualquer aumento do fator de produção que justificasse que as concessionárias das autoestradas aumentassem 10% o custo das portagens.

Os contratos de concessão obrigam empresas como a Brisa ou a Ascendi a propor ao executivo a atualização de preços com base na taxa de inflação de outubro, que foi de 10,2%.

Últimas Notícias