@ Rede

Uma história que começou com um pedido de amizade no Facebook

A Rede revela uma história real que começou com um pedido de amizade no Facebook e se tornou um enredo de mentiras e falsidades durante dois anos. É um caso que revela alguns dos maiores riscos que qualquer cidadão pode correr nas redes sociais: ser vítima de quem é capaz de esconder-se com grande facilidade.

Não faltam armadilhas em chats, sites e redes sociais. Mas nesta história, que a SIC emite em três episódios, a realidade ultrapassa os limites de qualquer fição. Trata-se de um jogo de poder engendrado por alguém que conseguiu manipular os seus alvos, de quem sabia tudo ou quase tudo. Alguém que inventou dezenas de personagens e as misturou com pessoas reais que foi "pescando" no Facebook. Foi desta forma que conseguiu manter a ligação a todas estas pessoas. Como uma personagem-mistério que se dilui pelo meio de uma série de nomes, lugares e acontecimentos.

A história é contada pela principal vítima que se envolveu com a personagem inventada pela mulher que montou a "rede". Sem se conhecerem pessoalmente, acabaram por manter uma relação. Ele acreditava estar a apoiar uma jovem em luta pela vida, contra uma doença grave, e acabou por partilhar informações e detalhes pessoais sem perceber o risco que estava a correr. Ela acabou por "morrer" mas a história mal tinha começado.

Este homem continuou a ser enganado com inúmeros acontecimentos inventados e não foi o único.

Outras pessoas foram apanhadas nesta rede, desenvolvida passo a passo, sempre de forma ardilosa. Pessoas que acreditavam que esta mulher e as personagens à volta dela existiam mesmo e que nunca imaginaram que também tinham caído numa mentira.

Um enredo só possível de construir no mundo das redes sociais.