Investigação SIC

Caso legionella: arguidos tentam acordo com algumas das vítimas

Hoje no Jornal da Noite

Caso legionella: arguidos tentam acordo com algumas das vítimas

Em 2014, o surto de legionella infetou mais de 400 vítimas e causou 12 mortes. Três anos depois, em 2017, o Ministério Público deduziu acusação contra as empresas Adubos de Portugal e General Electric e outros 7 arguidos por responsabilidades no surto.

Agora, e passados 5 anos, os arguidos Adubos de Portugal e General Electric querem negociar com algumas das vítimas para evitar que o processo crime seja julgado em tribunal.

Mas o acordo será apenas com os 73 infectados a quem o Ministério Público apurou o nexo de causalidade e mais algumas dezenas que recorreram à justiça.

Mais de 300 pessoas que contraíram a doença ficaram de fora dizendo-se por isso abandonadas pelo Estado. A maioria destas vítimas ficou com sequelas e outras perderam familiares.

O então diretor-geral da Saúde, Francisco George, confessa à SIC que a justiça chegou tarde à investigação e por isso a culpa arrisca-se a morrer solteira.


Saiba mais sobre este caso, hoje, no Jornal da Noite.