Jogo Aberto

Buscas no Benfica e no Santa Clara: o que está em causa

As autoridades suspeitam que tenha havido recebimento indevido, corrupção desportiva, branqueamento de capitais, entre outros.

O Benfica e o Santa Clara foram alvo de buscas pela Polícia Judiciária, esta segunda-feira. Em causa estão suspeitas de corrupção desportiva associada à compra e venda de três jogadores líbios.

Ambos os clubes confirmaram a realização de buscas e mostraram disponibilidade para colaborar com as autoridades.

A investigação está ao cargo do Ministério Público, Polícia Judiciária e Autoridade Tributária. As autoridades acreditam haver crimes de participação económica em negócios, recebimento indevido, corrupção desportiva e branqueamento de capitais.

No Estádio da Luz, as buscas foram levadas a cabo na SAD e no gabinete da presidência. Também o empresário de Singapura, ligado ao Santa Clara, está sob investigação.

Luís Aguiar, comentador desportivo da SIC Notícias, considera que esta “é mais uma situação que mancha o Benfica”.

“É evidente que, quando estamos a falar deste tipo de negócios, não é muito fácil fazer a prova. Porque aqueles que acabam por renovar com um jogador seu, ou fazer-lhe um aumento salarial, podem sempre alegar que o fizeram dada a qualidade desse jogador e não como forma de pagamento pelo que o jogador terá oferecido a outro clube. Mas aqui estamos a entrar num terreno muito pantanoso que, para já, não temos informações de que possa ser isso”, disse o comentador.

Veja também:

  • Não estou de acordo

    Opinião

    Não estou de acordo com métodos medievais para enfrentar uma pandemia. Se os vírus evoluíram, a organização da sociedade também deveria ter evoluído o suficiente para os combater de outra forma. O recolher obrigatório é próprio dos tempos obscuros e das sociedades não democráticas. Proibir as pessoas de circular na rua asfixia a economia e não elimina a pandemia.

    José Gomes Ferreira