Linhas Vermelhas

Bloco de Esquerda pode não aprovar Orçamento do Estado "muito insuficiente"

A bloquista não assume já que o Bloco de Esquerda aprove o Orçamento 2022 por falta de sintonia com os socialistas.

Mariana Mortágua revela, no "Linhas Vermelhas" desta segunda-feira, que houve dificuldades de entendimento entre o Bloco de Esquerda e o Partido Socialista para o Orçamento do Estado para 2022.

"Para o Orçamento ser viabilizado pelo Bloco de Esquerda, não é preciso um milagre, é preciso que o Governo acolha, ou que se aproxime, das propostas que foram levadas pelo Bloco de Esquerda a negociação."

De acordo com a bloquista, as propostas levadas a discussão pelo seu partido prendem-se com os temas da "saúde, o tema da exclusividade dos médicos, o trabalho, o combate à precariedade e a valorização salarial, as pensões e os apoios sociais".

O acordo torna-se, até agora, de difícil concretização, até porque, nas palavras de Mariana Mortágua, não houve "nenhum acordo em nenhuma das propostas que foram apresentadas", exceto nalguns pontos "em matérias laborais".

"Um problema é o problema da forma, em que o Governo elegeu as suas prioridades, as suas medidas. E é legítimo que o faça, o que não pode é depois dizer que as medidas que elegeu é o resultado da negociação à Esquerda, quando, na verdade, essa negociação não produziu efeitos concretizados em medidas que tenham sido propostas pelo Bloco de Esquerda."

Mariana Mortágua termina referindo que o Orçamento do Estado para o próximo ano, na sua opinião, "é muito insuficiente".

Veja também: