Reportagem Especial

A realidade das notícias falsas na luta política em Portugal

Luís Manso

Luís Manso

Jornalista

As notícias falsas devem começar a ganhar terreno nas redes sociais em Portugal, a pouco menos de um ano das próximas legislativas. O aviso é feito a partir do Observatório da Comunicação, que considera que as mentiras que circulam online, como ataque político, vão fazer parte do nosso quotidiano, sem se saber ainda se, de alguma forma, vão beneficiar alguns dos candidatos.

Fake News? Preparem-se, porque vão crescer

Responsável pelo Observatório da Comunicação, entidade que analisa e estuda o mundo digital e o que circula entre bites e bytes, e atento ao fenómeno das Fake News, Gustavo Cardoso, proeminente académico do ISCTE, fala com a SIC sobre os perigos e desafios.

E há algo que fica claro: a caminho das próximas eleições legislativas, vão ser cada vez mais as notícias falsas, uma pedra no sapato da sociedade e da política.

As fake news destacaram-se nos últimos dois anos, com as eleições nos Estados Unidos, ou mais recentemente, com as presidenciais no Brasil. No caso português, os níveis de confiança nas notícias, do que sai das redações, continuam a ser elevados.

Ainda assim, existe uma preocupação cada vez maior com as Fake News. Mentiras que se espalham em blogues ou no Facebook, como um relógio de 20 milhões de euros que seria de Catarina Martins, ou o suposto cartão de informador da PIDE, de Cavaco Silva.

Uma das formas de manipular informação é através das imagens

Uma das formas de manipular informação é através das imagens. Ou existe uma construção gráfica que permite construir toda uma suposta verdade assente na intenção de disseminar uma mentira, ou é descontextualizado o conteúdo de uma fotografia, de forma a se espalhar uma mensagem assente na propaganda.

Do falso relógio de Catarina Martins, à suposta presença da nova procuradora-geral da República num jantar de José Sócrates, são vários os exemplos no debate digital.

Gato Político assanhado contra as Fake News

As linhas em defesa da direita entram no Gato Político. O blogue abre caminho para a página no Facebook e é no espaço da rede social que se desenrola a conversa e a troca de ideias.

"O Gato Político não se enquadra na definição de Fake News por se tratar de uma página de comentário político, não de notícias", escreve o responsável por este espaço, num conjunto de respostas, por e-mail, enviadas à SIC.

Em defesa da política da verdade

Sofreu as consequências de uma crise que atravessou o país e os portugueses. Encontra na esquerda os responsáveis pelo fosso económico e financeiro que atirou o país para um resgate que implicou uma dura fatura que ainda hoje se sente. Cristina Miranda é uma das principais vozes ativas da direita, nas redes sociais. Assume-se como liberal, mais que tudo, defensora de uma política honesta e verdadeira.

Porta aberta às ideias de direita

É com a chegada de Pedro Passos Coelho ao poder que se começa a interessar por política. É no antigo líder do PSD e ex-primeiro-ministro que não encontra a matriz do que entende que deve e deveria ser a a política do país. Jovem de 19 anos, estudante universitário, anda nos blogues em busca de uma boa conversa. Mauro Pires garante que fecha a porta às Fake News e que aqui está para falar a verdade.


Blogue Direita Política defende combate às Fake News

Um dos espaços com maior destaque nas redes sociais é o Direita Política. Tem um blogue e tem no Facebook dezenas de milhar de seguidores. Usa argumentos, a partir do que salta da atualidade, para criticar a esquerda. Chegou a partilhar a notícia falsa, do suposto relógio milionário de Catarina Martins.

A publicação acabou por ser apagada, assim que se descobriu que se tratava de uma Fake News.

À SIC, por email, Beatriz Sousa, uma das responsáveis pelo blogue, assegura que este é um espaço de verdade: "Jamais produzimos ou queremos contribuir para as Fake News em Portugal", garante.

Escrever direito em linhas de esquerda

É uma das vozes e dos rostos do Manifesto 74, uma das principais referências da esquerda, no mundo digital. Ricardo Santos, numa longa conversa com a SIC, aponta à direita algumas das Fake News que se disseminam. Sublinha o perigo que o falso pode ter num discurso que deve estar assente na verdade.

Mentira online como arma política

As notícias falsas devem começar a ganhar terreno nas redes sociais em Portugal, a pouco menos de um ano das próximas legislativas. É o tema da Reportagem Especial.