Reportagem Especial

Estou doente... e agora?  

Primeira parte

João Venda

João Venda

Repórter de Imagem

Rui Rocha

Rui Rocha

Editor de Imagem

Nesta primeira parte da reportagem, a resposta é dada, com ajuda de doentes e pelos profissionais de saúde dos hospitais de Santa Marta, Hospital de São José e Centro de Saúde de Alcácer do Sal. 

A pandemia afastou os "outros doentes" dos hospitais, em consequência o excesso de mortalidade "não covid" atingiu os maiores valores registados de sempre.

Por indicação da ministra da Saúde, cirurgias prioritárias foram adiadas e, por medo, milhares de pessoas deixaram, mesmo em situações graves, de procurar as urgências dos hospitais.

Os doentes só procuram ajuda no limite. À urgência do Hospital de São José, em Lisboa, chegam doentes em estádios avançados com patologias que vão deixar sequelas para a vida.

Em 2020, a média de doentes "não covid" na urgência do Hospital de São José desceu para metade.

Os profissionais de saúde são, agora, confrontados com situações que demoram mais tempo a estabilizar e exigem internamentos mais prolongados, enquanto quem não chega ao hospital acaba por morrer em casa.

Estou doente... e agora?

Nesta primeira parte da reportagem, a resposta é dada, com ajuda de doentes e pelos profissionais de saúde dos hospitais de Santa Marta, Hospital de São José e Centro de Saúde de Alcácer do Sal.

A PÁGINA DA REPORTAGEM ESPECIAL

  • 16:26