Grande Reportagem SIC

“Entregues à Sorte” – Primeiro episódio

“Entregues à Sorte” – Primeiro episódio

Rui Caria

Rui Caria

Repórter de imagem/ Fotojornalista

João Lúcio

João Lúcio

Repórter de Imagem

Manuel Ferreira

Manuel Ferreira

Repórter de Imagem

Diana Matias

Diana Matias

Produtora Editorial

Tiago Martins

Tiago Martins

Editor de Imagem

Octaviano Rodrigues

Octaviano Rodrigues

Pós-produção áudio

A história de Rosalina, dada a um casal norte-americano com 13 anos, e a de Dora, uma mãe que entregou a filha para adoção.

Durante décadas, dezenas de crianças açorianas foram dadas pelos pais biológicos a casais norte-americanos colocados na base das Lajes, na ilha Terceira. Muitas vivem hoje na angústia desse passado e totalmente desligadas das raízes.

Uma equipa da SIC encontrou nos Estados Unidos algumas das crianças, hoje adultos, e os pais americanos que as adotaram.

No primeiro dos cinco episódios da Grande Reportagem Entregues à Sorte, vamos conhecer o caso de Rosalina, dada a um casal norte-americano com 13 anos, e também a história de Dora, uma mãe que entregou a filha para adoção.

  • A história de Rosalina

    Entregues à sorte

    Durante 50 anos a base das Lajes foi o cais de embarque de muitas crianças açorianas dadas pelos pais biológicos a casais norte-americanos colocados na ilha Terceira. Nascidos em famílias pobres e/ou numerosas, sem meios para sustentar mais uma boca, mais um corpo para vestir e calçar, os filhos mais novos eram geralmente os sacrificados.

  • A infância de Rosalina
    1:03

    Entregues à sorte

    Rose Crass, nascida na ilha Terceira como Rosalina Lima, foi dada para adoção a um casal norte-americano quando tinha quase 13 anos. Tinha ficado órfã de mãe aos sete anos e o pai viúvo não tinha condições financeiras e psicológicas para criar os filhos.

  • O reencontro das irmãs Rosalina e Odete
    0:52

    Entregues à sorte

    As irmãs Rosalina e Odete voltaram a encontrar-se 33 anos depois da irmã mais nova ter sido dada a um casal norte-americano.O Aeroporto das Lajes, na Terceira, tem sido palco de muitos reencontros entre famílias separadas pelas adoções.

  • Odete perdeu o rasto da irmã
    1:12

    Entregues à sorte

    Odete Pereira tinha 16 anos quando Rosalina e Carlos, os dois irmãos mais novos, foram retirados do lar de Stª Maria Goretti, em Angra do Heroísmo, onde tinham sido internados desde que a mãe morreu, para serem adotados por um casal norte-americano.