Saúde e Bem-estar

Infarmed afasta risco de morte por uso do antidepressivo Sertralina

Russell Boyce

Autoridade do Medicamento garante que não existem de casos de morte súbita causados pela utilização da Sertralina em Portugal.

O Infarmed esclareceu esta quarta-feira que não há casos de morte súbita em Portugal causados pela utilização da Sertralina, um antidepressivo que está a ser associado a 14 mortes no Reino Unido.

Num comunicado, a Agência do Medicamento garantiu que monitoriza constantemente a relação benefício-risco da utilização dos medicamentos, acrescentando que "não existem em Portugal notificações de casos de morte súbita causados pela utilização da sertralina nem foram identificados dados novos que questionem o perfil de segurança de utilização".

De forma a tranquilizar os utilizadores, o Infarmed informa que a utilização da Sertralina é "segura dentro das condições estabelecidas pelo médico prescritor".

O alerta chegou do Reino Unido, onde a Agência Reguladora dos Medicamentos britânica anunciou que 164 pessoas morreram desde 1990 depois de tomarem o medicamento.

  • “Este despacho não é sobre casas de banho, é sobre pessoas”
    13:47