Saúde e Bem-estar

Nova diretriz canadiana defende que obesidade não deve ser apenas definida pelo peso

Lucas Jackson

Uma nova diretriz canadiana indica que a obesidade deve ser definida pela saúde de uma pessoa e não apenas pelo peso.

A nova diretriz, publicada esta terça-feira no Canadian Medical Association Journal, critica o estigma que existe relacionado como peso, como conta a BBC.

Ximena Ramos-Salas, diretora do Obesity Canada e uma das autoras da diretriz, afirma que o estudo desenvolvido mostra que muitos médicos discriminam pacientes obesos, o que pode conduzir a piores resultados.

Dessa forma, a diretriz incentiva os médicos a irem além de uma simples recomendação de dieta e de exercício físico e a concentrarem-se nas causas da origem do ganho de peso, adotando uma abordagem holística da saúde.

Diretriz não elimina completamente os conselhos padrão sobre perda de peso


A diretriz canadiana não era atualizada desde 2006. E embora, com esta atualização, ainda seja recomendado o uso de critérios de diagnóstico como o índice de massa corporal (IMC) e o perímetro abdominal, a diretriz reconhece as limitações clínicas e insiste que os médicos devem ter em conta a forma como o peso afeta a saúde.

Por exemplo, refere que pequenas reduções de peso, de cerca de 3-5%, podem levar a melhorias na saúde dos pacientes e que o "melhor peso" de uma pessoa obesa pode não ser o "peso ideal" de acordo com o IMC. Realçando ainda que obesidade é uma condição crónica e complexa que precisa de ser gerida ao longo da vida.

"As pessoas que vivem com a obesidade precisam de apoio, como qualquer outra pessoa que viva com uma doença crónica", explica Ximena Ramos-Salas à BBC.

Um em cada quatro canadianos é obeso


A taxa de obesidade triplicou nas últimas três décadas no Canadá, e agora cerca de um em cada quatro canadianos é obeso, de acordo com o Statistics Canada.

A nova diretriz reconhece que muitas vezes é difícil manter o peso porque o cérebro compensa sentindo mais fome, incentivando as pessoas a comer mais.

Gregory Bull

"As dietas não funcionam", diz Ramos-Salas.

Existem aliás muitos estudos que o demonstram, segundo a BBC. A maioria das pessoas que perde peso com uma dieta, acaba por recuperá-lo.

"Todas as pessoas, independentemente da altura ou do peso, devem adotar um padrão alimentar saudável e equilibrado e também a prática de atividade física regular", diz o documento.

A diretriz conclui que os médicos devem discutir com os doentes as metas de saúde que podem ser importantes para eles atingir e não pedir apenas para cortarem nas calorias.