Saúde e Bem-estar

Adiamento de diagnóstico do cancro digestivo pode elevar as taxas de mortalidade

Luís Dinis

Luís Dinis

Repórter de Imagem

Cancro colo-rectal mata 10 portugueses por dia.

Segundo a Organização Mundial de Saúde no anos de 2018, em Portugal, morreram 10 mil pessoas com cancros digestivos e foram detetados 17 mil novos casos.

Quando falamos em doenças oncológicas ligadas ao aparelho digestivo falamos de cancro cólon e reto, estômago, fígado, pâncreas e esófago. Se nos focarmos só no cancro colo-rectal, por dia no nosso país, morrem 10 pessoas.

A Europacolon, Associação de Apoio ao Doente com Cancro Digestivo, alerta que o adiamento do diagnóstico do cancro digestivo pode elevar as taxas de mortalidade

A associação também pede a retoma do funcionamento dos centros de saúde e dos rastreios que foram interrompidos pela Pandemia.